RADIO GOSPEL

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Tema do Ano de Portas Abertas

Cristãos perseguidos: e se fosse você?

Vivemos em mundo de muitos contatos, mas de pouco relacionamento significativo. Pense: de todas as pessoas que você conhece, com quantas pode realmente contar?
Alguns relacionamentos crescem conosco: nossa família, amigos de infância, vizinhos. Outros, optamos por cultivar.
É próprio do ser humano se esquecer das coisas- ainda mais nos dias de hoje em que há tanto para se lembrar. Por isso, Deus instituiu, ao longo da história, várias situações que nos ajudassem a nos lembramos de fatos importantes. A Santa Ceia, por exemplo, é feita em memória de cristo, para que nos lembremos de sua morte, ressurreição e segunda vinda.
Da prisão Paulo pedia que não se esquecessem dele:”lembrem-se das minhas algemas”(Cl 4.18). O autor da epístola aos Hebreus foi além e pediu para que nos sentissemos presos com ele, como se sofressemos os mesmos maus tratos (Hb13.3).
Quando pensamos nos desafios diários dos perseguidos, nos sentimos inclinados a liviar seu sofrimento. Assim foi que Paulo instruiu os gálatas: Levem os fardos pesado uns dos outros e, assim, cumprem a lei de Cristo. (Gl6.2).
Às vezes, apesar da vontade de aliviar o sofrimento do irmão, nos vemos imobilizados, pois não sabemos como levar seu fardo.
A forma mais imediata de agir é orar. No entanto, para que o relacionamento se aprofunde, é preciso que a oração seja um compromisso.
Levar os fardos um dos outros, como colocou Paulo, é um modo de cumprir “a lei de Cristo”. A lei suprema de Jesus é “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. Para se colocar de fato no lugar dos cristãos perseguidos é preciso amá-los. Há o amor que vai até as últimas consequências, como disse Jesus: “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos”.
Os cristãos perseguidos não são super-heróis que moram do outro lado do mundo. São pessoas que sofrem injustiças, que experimentam o desânimo, que sentem câimbras,assim como nós. No entanto , às vezes, acabam sem quem os defenda, os anime e alivie suas dores. Por sermos suscetíveis aos mesmos sofrimentos que eles, temos condições de nos colocar em seu lugar, com o objetivo de aliviar suas dores que, a partir daí, vão ser nossas também.
Portas Abertas volume 28 n° 1

domingo, 13 de dezembro de 2009

DECISÃO


Tudo o que fazemos é baseado em decisões tomadas em um dado instante de nossa vida. Uma decisão bem tomada repercute em coisas boas, ao contrário, uma má decisão pode trazer consequências drásticas para a vida. Podendo deixar marcas que atormentem por uma existência inteira.
Observamos impacto de decisões nas vidas de grandes personagens bíblicos, porém isso, ocorre em nossas vidas, hoje. O tempo vivido é diferente, mas as circunstâncias são muito semelhante. Veja o que está escrito em Hb11.23 Pela fé Moisés, já nascido, foi escondido três meses por seus pais, porque viram que era um menino formoso; e não temeram o mandamento do rei.
24 Pela fé Moisés, sendo já grande, recusou ser chamado filho da filha de Faraó,
25 Escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus, do que por um pouco de tempo ter o gozo do pecado;
26 Tendo por maiores riquezas o vitupério de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa.
27 Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como vendo o invisível.
Usamos a palavra Egito muitas das vezes nos referindo ao mundo, mas o Egito foi um dos grandes impérios de toda a história, o personagem em questão está envolto de poder, prazer e prestígio. Se tem algo que a humanidade gosta é isso, luta-se para obter reconhecimento e prestígio. A valorização do ter. Moisés recusou ser chamado filho da filha de faraó, dando-nos a entender que Moisés rejeitou o prestígio e o poder, abrindo mão do prazer, ou seja, preferiu sofrer com os hebreus a ter a vida faraônica.
Que recompensa teria Moisés em negar seu status? Tomar uma decisão como Moisés hoje em nossos dias é tolice, abrir mão do que é bom para ficar com algo ainda não palpável "o invisível". Os ministérios oferecem muitas facilidades e riquezas, ser cristão é algo deixado de lado. Me deparo com Moisés abrindo mão de tudo por algo futuro, distante do seu tempo. Trocar a vida momentânea de prazeres pela plenitude de vida com Deus, aos olhos de Deus é sábio. Há uma identidade que adquirimos ao aceitar a Cristo,Fl3. 8 E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo,
todos conhecem a história de Paulo, decisão sábia decide o futuro. Uma pessoa que comete uma ação em consequência de decisão errada, fica conhecida pelo seu erro e dificilmente é lembrada por seus acertos. Alguém que cometeu um erro, Moisés, Paulo fizeram a decisão correta, fazer isso não é fácil, tomar decisões não é fácil, mas tudo o que fizermos temos que tomar decisões ainda que tragam dores, devem ser tomadas. Estar baseada na vontade de Deus é atitude necessária para uma boa decisão, e toda boa decisão traz ousadia, Moisés foi ousado, não temeu a faraó. Assumiu os riscos e tirou o povo da escravidão, quando Deus está na direção não se deve temer.
Josué 24.15 Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao SENHOR, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.
É uma sábia decisão, devemos ter personalidade, nossas decisões devem estar fundamentadas na palavra de Deus e não no os outros acham ou pensam, ele se posicionou, independente da decisão do povo, que trazia a mediocridade da vida escrava assim como muitos de nós trazemos rastros de nossa vida de pecador, uma mentalidade atrasada, ultrapassada. Quando nos convertemos, não mudamos de religião e sim de atitudes, de vida.
Provérbios 19
20 Ouve o conselho, e recebe a correção, para que no fim sejas sábio.
21 Muitos propósitos há no coração do homem, porém o conselho do SENHOR permanecerá.
Não são poucos os que quebram a cara, pois não segue os conselhos de Deus. O imediatismo tem sido um problema sério. Davi tomou uma decisão errada, se relacionar
com uma mulher casada, foi uma decisão própria do seu coração, colheu as consequências más .

Uma decisão que me chama a atenção é a tomada por Daniel em Dn 1
8 E Daniel propôs no seu coração não se contaminar com a porção das iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não se contaminar.
Ele se submeteu a Deus mesmo em circunstâncias não favoráveis. Reino estranho, escravo, mas não se deixou levar pelas circunstâncias do momento, mas se manteve firme nas promessas de Deus. Os resultados de uma decisão correta aparecem com o tempo, verifique o que aconteceu a Daniel.

É relatado em João capitulo 6, observa-se que as pessoas percebendo que Cristo havia alimentado a grande multidão, o seguiram com visão meramente humana de libertação da opressão romana. Ele é o libertador espiritual de toda a humanidade
, muitos o deixaram após o duro discurso de conscientização do seu ministério, mas Ele não está interessado em números e sim na qualidade de vida espiritual dos seus seguidores, essa qualidade é adquirida por meio de decisões, sendo a principal tê-lo como seu salvador e senhor de nossas vidas e não uma salvação momentânea de uma doença ou algo desse tipo.
Tome a decisão maior de sua vida, decida-se a seguir a Jesus não por uma circunstância e sim pelo que Ele é, só Ele tem as respostas e o caminho da salvação.
Decida-se.

domingo, 6 de dezembro de 2009

Comer da mesa e não das migalhas.

Mt 15.21 E, partindo Jesus dali, foi para as partes de Tiro e de Sidom.
22 E eis que uma mulher cananéia, que saíra daquelas cercanias, clamou, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoninhada.
23 Mas ele não lhe respondeu palavra. E os seus discípulos, chegando ao pé dele, rogaram-lhe, dizendo: Despede-a, que vem gritando atrás de nós.
24 E ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel.
25 Então chegou ela, e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me!
26 Ele, porém, respondendo, disse: Não é bom pegar no pão dos filhos e deitá-lo aos cachorrinhos.
27 E ela disse: Sim, SENHOR, mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores.
28 Então respondeu Jesus, e disse-lhe: Ó mulher, grande é a tua fé! Seja isso feito para contigo como tu desejas. E desde aquela hora a sua filha ficou sã.
A leitura nos informa a respeito de um fato, mas o estudo me ajuda a entender, compreender na intenção de aplicar, por em prática. As sagradas escrituras só terá validade na sua vida se ela for posta em prática.
A nossa vida, fé, só terá sentido se conectarmos tudo em Deus. Nossa fé será em vão quando cremos somente com nosso intelecto, nossa mente limitada, levando a mensagem apenas como uma informação que não é importante para a vida prática. Geralmente a recebemos e a guardamos sem contudo dar-lhe enfase ou a importância devida. Sendo ela uma palavra de Deus, de vida e mudará nossa vida se a ela for dado a devida importância. Eu posso receber a mensagem na mente,e apenas acreditar no que o pregador disse, acreditar não é o mesmo que crer. Muitas das vezes a palavra é acreditada nas mentes das pessoas que a ouvem, porém não é crida de forma efetiva, não faz efeito algum, é só isso. Não chegou ao coração, não fez mudança alguma.
Hb 10.
9 A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.
10 Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação.
Crer é quando nos agarramos a palavra que o Senhor nos deu e minha vida passa a ser fundamentada sob essa palavra. Quando eu começo a exercer ações dentro daquilo que recebo de Deus por sua palavra, eu estou dizendo que tenho fé. A boca fala do que o coração está cheio.
Na porção biblica tomada de inicio, essa mulher, acreditou no que falaram de Jesus a ela, entendia que a solução para a libertação de sua filha estava em Cristo. Mesmo sobre preconceito, ela buscou, mas, Cristo havia lhe dito que a salvação era para os Judeus. Ela invadiu um território que não era seu, sua pátria.Cristo a atendeu, pois ela saiu do seu entendimento para o crer de verdade, encontramos a sua insistência, a fé estam agregados alguns valores dentre os quais a persistência e humildade. O orgulho espiritual é negar o auxilio de Deus, mas ela insistiu e buscou a presença de Cristo como aflita buscando por sua filha asumindo o papel de intercessora.
Independente das circunstâncias devo ter humildade e perseverânça, haviam obstáculos até mesmo espirituais, mas seria interssante que nós seguissemos esse exemplo, não levando em conta a sua nacionalidade ou as barreiras que a tua frente estão, nossa luta muitas das vezes é interna, nós mesmos. Eu tenho que vencer a mim mesmo. A nossa negligência, nossos medos e timidez, temos que vencer o que nos afasta de Deus, essa mulher nos dá o exemplo de Busca, quando buscamos algo realmente, não medimos esforços.
A palavra de Deus só tem valor na minha vida quando eu creio, pois assumo um compromisso. No texto base Cristo se admirou da fé daquela mulher e lhe disse faça-se contigo como tu desejas.
Tiago 4.
1DE onde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam?
2 Cobiçais, e nada tendes; matais, e sois invejosos, e nada podeis alcançar; combateis e guerreais, e nada tendes, porque não pedis.
3 Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.
4 Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.
Existem pessoas que buscam a Deus para satisfação pessoal e não serão respondidas.O po quê está respondido acima.
Deus não olha para a falsa piedade ou autoflagelo, Ele vê o coração, o verdadeiro eu a real intenção.
Quando Cristo disse faça-se contigo como tu desejas, ela teve autoridade no mundo do espírito para exercer a sua fé.
Mc
20 E eles, passando pela manhã, viram que a figueira se tinha secado desde as raízes.
21 E Pedro, lembrando-se, disse-lhe: Mestre, eis que a figueira, que tu amaldiçoaste, se secou.
22 E Jesus, respondendo, disse-lhes: Tende fé em Deus;
23 Porque em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar em seu coração, mas crer que se fará aquilo que diz, tudo o que disser lhe será feito.
24 Por isso vos digo que todas as coisas que pedirdes, orando, crede receber, e tê-las-eis.
Priorize os seus propósitos em oração específica, com humildade e perseverança. Deus irá honrar sua fé.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Tentação e Resistência?

PARA AMPLIAR CLICK SOBRE A IMAGEM E AUMENTE COM A LUPA.



Retirado da apostila 40 dias de propósitos, MISS.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Evangelizar!

O Senhor Jesus é o motivo supremo e também e a Autoridade que nos manda pescar homens para Ele. Ele é o Mestre por excelência, e o exemplo na arte de fazê-lo.
Ele promete êxito na tarefa, se cumprimos a condição de O seguirmos.( Mt.4:19. ) Deve ficar claro, também, que o êxito na incumbência de evangelizar não significa exatamente que se converta casa pessoas a quem se fale.
Isto não aconteceu nem com o Senhor Jesus, quando esteve corporalmente entre nós na terra (Mt.19:16-22).
O mesmo pode se dizer dos Apóstolos (At.17:5, 32; At. 19:9), são exemplos de momentos em que a Palavra levada pelos Apóstolos não foi aceita pelos seus ouvintes.
Porém, cada ser humano que houve a Palavra de Deus , que é evangelizado, há de serntir-se responsável pela sua reação, não perante quem lhe prega o evangelho, mas diante de Deus (IICo. 5:17-21).
Testificar aos homens, apresentando-lhes as verdades do Evangelho ou Boas Novas a cerca de Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador, é obrigação séria e responsabilidade de cada cristão.

    Não queremos responder esta pergunta para simplesmente termos um conhecimento teórico das razões bíblicas para evangelizarmos. Mas para encontrarmos as motivações bíblicas para a evangelização, porque a motivação brota do coração, e a obra de evangelização deve ser feita por um coração dominado pelo amor a Deus e ao próximo.
A Bíblia nos apresenta vários apelos ao evangelismo. Não podemos como crentes, ficar indiferentes diante da realidade que se nos apresenta.
a- Apelo de Deus - Isaías 6.8
b- Apelo de Cristo
b.1. A força constrangedora da cruz - 2 Co 5.14
b.2. A força do Seu mandamento - Mt 28.19 e Jo 20.21
b.3. A força do Seu poder transformador - Mc 1.17
c- Apelo do Espírito Santo - Atos 13.2
d. Apelo dos perdidos - Mt 9.36
d.1. Sua alma tem valor - Mc 8.36-37
d.2. Estão condenados - Rm 3.10-12
d.3. Só Jesus pode salvá-los - Atos 4.12
e- Apelo dos servos de Deus - Lc 5.6-7

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

POR QUE RESISTIR?

Em At.14 podemos visualizar a alegria estampada nas faces no povo em ver as maravilhas que Deus estava operando por meio de seus discípulos. Temos prezado em fazer discípulos, tenho um grande carinho em fazer discípulos afim de estabelecer um povo forte e equilibrado e vida moral transformada, Deus restabelece princípios para uma vida nova.
O que motivou o apóstolo a se entregar aos sofrimentos?
Paulo tinha convicção da obra de Deus em sua vida, ele era participante anteriormente do sinédrio, homem sábio e instruído por Gamaliel, fariseu nato, era defensor de seus princípios como todo religioso o faz. Mesmo cego do conhecimento de Deus, as pessoas acham que estão fazendo o que é correto diante de Deus, assim agia Paulo. Se o apóstolo Paulo chega-se aqui em Ipueiras, ele reconheceria as pessoas pela sua maneira de falar e Cristo que leitura faria daqueles que estão à frente das igrejas locais?
Não é errado o pastor supervisionar suas ovelhas, deve-se orientar o povo a servir de forma correta, o evangelho não é uma religião ou qualquer outra coisa senão a verdade que deve ser vivida. Mas o que o motivava: convicção de Deus em sua vida veja Gálatas 1.1, ele sempre se identificava como um homem chamado por Deus, a sua vida mudou, ele deixou a fama e o sucesso para viver uma vida de dependência de Deus. É comum vermos exatamente o contrário, pessoas que buscam a sua glória e auto-afirmação e para tal pisam em todos que se atravessem em seu caminho. Viveu debaixo da religiosidade e glamour do sinédrio e de repente em uma grande contradição passar a crer naquilo em que era perseguidor, e isso é bem característico dos convertidos, fazer o oposto ao quando pecador, passando a ser guiado pelo espírito. É isso que você deve ter em mente a convicção que Deus é contigo, quando Deus nos fala, temos duas atitudes a tomar: aceitar ou rejeitar.
Gálatas 1. 10 Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo.
11 Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens.
12 Porque não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo.
Eu também tenho a mesma convicção de Paulo, e te digo que vale apena, sendo rejeitado, enfrentando barreiras, Deus quer instrumentos e instrumentos não escolhem lugares são submetidos ao seu dono. A fonte que lhe ensina e te fortifica é a palavra de Deus. Estabeleça sua vida nela a palavra.
Paulo também tinha o amor At21.11 E, vindo ter conosco, tomou a cinta de Paulo, e ligando-se os seus próprios pés e mãos, disse: Isto diz o Espírito Santo: Assim ligarão os judeus em Jerusalém o homem de quem é esta cinta, e o entregarão nas mãos dos gentios.
12 E, ouvindo nós isto, rogamos-lhe, tanto nós como os que eram daquele lugar, que não subisse a Jerusalém.
13 Mas Paulo respondeu: Que fazeis vós, chorando e magoando-me o coração? Porque eu estou pronto não só a ser ligado, mas ainda a morrer em Jerusalém pelo nome do Senhor Jesus.
14 E, como não podíamos convencê-lo, nos aquietamos, dizendo: Faça-se a vontade do Senhor.
Estar certo de que o único nome a ser honrado é o de Cristo, nenhum de nós somos dignos de honra. Mas porque devo amar a Cristo 1Jo4.19 Ele nos amou primeiro. Não há amor se não existe a reciprocidade, não se pode comprá-lo. Amor é muito mais que um sentimento, é livre de interesses próprios. Não havia nada em nós que atraísse a Deus, mas Ele nos limpou, lavou e purificou do pecado. Fomos eleitos, não para um cargo eletivo. Um dia morreremos e tudo isso acabará. 1Jo3.1,2
Somos filhos de Deus.
Nascido de Deus é o terceiro fator que levou Paulo a resistir os sofrimentos.
Quem ama a Deus é nascido dEle, nós o conhecemos por Cristo.
Um último ponto é a fé.2tm 1.12Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia.
Quando sofremos por Cristo temos o refrigério.
Guarde estes versículos
12 Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse;
13 Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis.
14 Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus; quanto a eles, é ele, sim, blasfemado, mas quanto a vós, é glorificado.
15 Que nenhum de vós padeça como homicida, ou ladrão, ou malfeitor, ou como o que se entremete em negócios alheios;
16 Mas, se padece como cristão, não se envergonhe, antes glorifique a Deus nesta parte.
Deus os abençoe.

domingo, 25 de outubro de 2009

O Misticismo x O Místico


Atos 2.41 De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas,
42 E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
43 E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos.
44 E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum.
45 E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister.
46 E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,
47 Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.

Fantástico, a pureza da igreja primitiva onde Cristo era a razão de tudo em todos, hoje temos visto muitos incrementos ao evangelho, eu diria até muito misticismo que tem tomado grande parte da crença e cultos realizados pela igreja evangélica em todo o mundo.

De acordo com o dicionário, Misticismo é: 1. Crença ou doutrina religiosa dos místicos; 2. Disposição para crer no sobrenatural. Místico: 1. Misterioso e espiritualmente alegórico ou figurado. 2. Relativo à vida espiritual e contemplativa; 3. Religioso; 4. Aquele que procura atingir o estado extático de união direta com a divindade.

A princípio não se vê nada de errado com ser místico pois é uma disposição para crer no sobrenatural. Mas o que tenho visto é muita gente crendo mais em experiências pessoais que muitas das vezes nem postas a prova são, do que na própria palavra de Deus. Isso é preocupante pois
a palavra nos leva ao conhecimento da verdade divina. Tenho visto um número crescente de pessoas que afirmam que antes por exemplo de levarem um objeto “consagrado”, sua vida começou a mudar, e o mais intrigante é que estas pessoas eram crentes mas suas vidas não passaram por uma transformação. Eu creio que o que faz diferença em nossas vidas não é um objeto levado para casa e jogado aos quatro cantos da casa que modifique uma família, eu ainda creio em Cristo Jesus e este opera independente de ter ou não um dado objeto distribuído por um sacerdote. Vê-se pessoas que ungem portas com azeite, fala-se até em unção da prosperidade. Outros colocam sal em volta de casa ou comércio, não discriminado, mas era isso que os pagãos faziam na idade média com seus costumes e crenças e na minha opinião o mais agravante é que esses crentes passam a depender destas ações, desviando sua fé em Cristo.
O Misticismo tem estado presente em toda as épocas da humanidade. O Evangelho e as cartas de João e Colossenses foram escritos para combater o pensamento gnóstico que era cheio de misticismo (Cl 2.16-23). O Misticismo está intimamente ligado ao panteísmo (tudo é Deus e Deus é tudo). Nos Estados Unidos houve um movimento chamado Transcendentalismo que foi influenciado pela filosofia Hindu, paralelamente a isso foi fundado o movimento teosófico por Helena (Madame) Blavatsky, escritora russa. Paralelamente surgiu a Ciência Cristã. O que eles tinham em comum? A idéia de que o homem deve desenvolver a sua divindade. Se descobrir o pleno poder que existe dentro deles. Tendo o poder sobre a enfermidade, dos problemas etc. Essek Kenyon, pastor evangélico, estudou numa das escolas da Ciência Cristã. Começou a pregar que nós somos pequenos deuses, que temos o poder de criar a realidade pelo que nós dizemos. Ele discipulou pela sua literatura Kenneth Hagin que introduziu grandes heresias dentro da igreja evangélica. No Brasil, a literatura de Hagin foi introduzida por R. R. Soares.


“HERESÍAS DENTRO DAS IGREJAS”


“Se existe algo que a história nos ensina, este ensino é que os ataques mais devastadores desfechados contra a fé sempre começaram com erros sutis surgidos dentro da própria igreja”. – John F. MacArthur Jr.

É daí que vemos crentes que se decepcionam com Deus, na realidade foram enganados por falsas doutrinas que dizem que nós não podemos ficar enfermos e coisas deste tipo.
Somos sim MISTICOS, na concepção da palavra: Deus está no centro de nossas vidas, Cristo é o nosso salvador e o Espirito Santo produa em nós uma aproximação da vontade e bençãos de Deus, movendo as pessoas a práticar a verdade bíblica. Deus os abençoe.
E lembre-se da igreja primitiva descrita no texto acima.

A verdade sobre o Halloween.


Halloween : A verdade sobre o dia das bruxas

Mais do que simples travessuras ou doces, nos traz a verdadeira versão da tradicional festa norte-americana, Halloween, comemorada no dia 31 de outubro. Na verdade, o dia das bruxas não passa de uma festa pagã, em sua origem e prática, e significa uma das datas mais importantes para os adeptos da igreja satânica. Muitos bruxos, satanistas e adoradores do diabo se preparam, durante todo o ano para estas festividades. Além de ser considerada por eles, o aniversário de satanás, é o dia ideal para fazer sacrifícios humanos e pactos satânicos.
No período de 15 dias antes da data de 31 de outubro e 15 dias após os seguidores do diabo sacrificam pessoas, confiados na promessa de que alcançarão mais poder e prosperidade. Conforme as estatísticas, inclusive as do FBI, nos meses de agosto, setembro e outubro acontecem várias atrocidades, inclusive o desaparecimento de crianças do mundo inteiro, principalmente nos EUA. A autora do livro "Satanás Escondido" conta que uma destas comemorações de Halloween, tentaram introduzi-la em um ritual satânico e pediram que sacrificasse uma criança recém-nascida. Neste mesmo livro, ela relata que muitas das moças desaparecidas nos meses de março e abril, são usadas para a procriação, e seu fetos sacrificados na época do Halloween. Os moradores de Anaheim, CA, também sabem e sentiram os efeitos desta Convenção de Satanás.
A própria policia da cidade pede aos crentes que tomem algum tipo de providência, pois reconhecem que do Centro de Convenções de Bruxos, emana uma onda de violência e maus presságios. Os bruxos e adoradores do diabo não perdem tempo. Eles traçam metas horríveis para combater os cristão como, por exemplo, a destruição de 60 mil famílias por ano. Fora isso, trabalham incansavelmente, para que milhares de jovens e crianças sejam envolvidas e aprisionados pelas drogas, prostituição e violência, confirmando algumas histórias da dramaturgia cinematográfica americana. Conforme Joel Engel, pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular do Rio Grande do Sul, o mais alarmante nesta história toda é que muitas igrejas estão participando das celebrações de Halloween.
Além disto, vestem suas crianças de personagens bíblicos alegando que é uma opção . Para o pastor, não existe opção para este tipo de festa, pois de qualquer forma, a atitude do crente deve ser a de combater e não a de consentir com a comemoração. "A participação do halloween é uma desonra para o Senhor Jesus Cristo. O problema é que muitos não acreditam nem mesmo na Palavra de Deus que é bem clara ao afirmar: "as bruxas, os feiticeiros, os gatos negros, os faróis de abóboras e outros misticismos malignos, são símbolos de tudo aquilo que é abominável a Deus", frisa e também adverte: "Irmão, fique longe de toda a celebração satânica, com certeza, ela entristece ao Espírito Santo de Deus.
" Doces travessuras ou bruxarias? Faz muito pouco tempo que o Halloween ficou reduzido a uma pequena festa para as crianças. Mesmo no passado, a festa folclórica cultuada pelos americanos não significa nada de bom e oportuno. Seus símbolos e práticas foram tirados diretamente do paganismo, do mal, da morte e do ocultismo. De acordo com os manuscritos históricos, a celebração antiga do halloween era feita pelos druidas em honra a Samhain, o Senhor dos mortos, no primeiro dia do mês de novembro. Eles acreditavam que na véspera deste dia Samhain chamava todas as almas malignas (espíritos) que, durante os doze meses passados, haviam sido condenados a habitar em corpos de animais. O Halloween era considerado "o caminhar universal de todas as almas e espíritos".
Conforme a bruxa paulista Rosa Maria Biancardi, em uma entrevista ao jornal O Tempo de Belo Horizonte, os Celtas há mais de 2 mil anos, festejavam o dia dos mortos na data de 31 de outubro, celebrando a travessia e a troca de energia com antepassados. Os Druidas eram uma ordem sacerdotal da antiga Gaul e Bretanha, pagãos da religião Celta. Conforme os artigos mencionados nos textos de escritores gregos e romanos, entre o século II a.C. e o IV d.C., eles eram brutais, temidos pelo seu poder e tinham sede de sangue. Resolviam todas as disputas com uma decisão definitiva e inalterável, e castigavam com a morte. Além disso, seus altares destilavam o sangue de vítimas humanas. Algumas vezes, ofereciam homens, mulheres e crianças em holocausto, queimando-os em grandes torres de vime, como ofertas as suas supertições.
Normalmente, os Celtas usavam os bosques para caça, pesca e a alimentação, mas também os utilizavam para as cerimônias demoníacas. Há evidencias, ainda, de que usavam as gigantescas pedras talhadas para decidir qual era o melhor dia para acalmar ao deus ou deuses de suas práticas misteriosas. Afirmavam que Samham convocava os maus espíritos daqueles que haviam morrido durante a realização dos ritos demoníacos. Das crenças dos Druidas precedem o uso de bruxas, fantasmas e gatos que são utilizados nas festas de halloween. Eles acreditavam que os "gatos" eram sagrados e haviam sido pessoas castigadas por alguma má ação. Para livrarem-se da possessão diabólica, tinham que dar comida ou oferecer algo aos demônios, e arrumar-lhes hospedagem durante a noite.
Se os espíritos ficassem satisfeitos com o que lhes davam, deixavam a casa em paz. Caso contrário, faziam um "trick" (truque, maldade), ou rogavam uma maldição de destruição sobre as pessoas que ali residiam. A história explica A história nos dá a resposta sobre o Halloween e porque a festa foi cristianizada pela igreja. Desde o tempo de Constantino (quem fez do catolicismo a religião do estado) os imperadores romanos perceberam que era necessário manter um império unificado, onde o maior número de pessoas professasse somente uma religião. Porém, uma lei foi implementada para forçar a todos os que não eram cristãos a aceitarem o cristianismo.
Assim, um grande número de ateus se uniu à igreja trazendo as práticas e celebrações pagãs, como o halloween, tiveram que ser cristianizadas. Para a Igreja Católica, a única maneira de preservar os pagãos nas missas, era permitindo a prática de algumas tradições e costumes. Aos pagãos recém-convertidos, foi liberado para que guardassem alguns festivais, tais como o Halloween ou o Dia dos Fiéis Defuntos. Eles o usariam para comemorar a morte dos "santos". Em 800 d.C. a Igreja Católica estabeleceu o Dia dos Fiéis Defuntos no dia primeiro de novembro, para que o povo desse continuidade das celebrações antigas. No entanto, a missa que se rezava neste dia se chamava "allhallowmas", e a noite anterior ficou conhecida como "allhallow even" ou halloween, que significa santificado ou noite santa. Significado de alguns costumes do Dia das Bruxas :
O costume moderno do "treat or trick", começou na Irlanda a centenas de anos, logicamente com base nestes costumes Druidas. Um grupo de trabalhadores do campo, em uma pequena cidade, resolveu fazer uma festa de halloween em homenagem aos seus antigos deuses. No entanto, saíram de casa em casa mendigando comida para a festa. Aos que contribuíam generosamente desejavam boa sorte e aos que não contribuíam faziam ameaças. Assim, a tradição continuou até nossos dias quando jovens e crianças saem de porta em porta, disfarçados de fantasmas, esqueletos e demônios, mendigando de certa por comida enquanto prometem não fazer maldades.
Foram os Celtas que escolheram a data de 31 de outubro como véspera do ano novo separando-a também para celebrar todo o maligno, o malvado e o morto. Durante esta celebração costumavam reunir-se em volta de uma fogueira na comunidade, e ofereciam seus animais, suas colheitas e às vezes a si mesmos como sacrifício. Usavam disfarces feitos de cabeça e pele de animais e prediziam o futuro uns dos outros. Abóbora iluminada A aparente e inofensiva abóbora iluminada é um símbolo antigo de uma alma maldita e condenada. Elas são chamadas "Jack-O Lanterns", por causa de um homem chamado Jack, que não podia entrar nem no céu nem no inferno. Como resultado ele estava condenado a vagar pelas trevas com sua lanterna até o Dia do Juízo.
Por medo dele e dos fantasmas, as pessoas arrumavam as calçadas e colocavam velas acesas dentro das abóboras para espantar os espíritos maus. Alerta! "Os EUA, outrora um exemplo de fé para os outros países, agora está diferente: os americanos, além de deixarem a vida espiritual de lado para cuidar da profissional, estão adotando festas pagãs, valorizando-as mais do que um culto, um encontro de fé", relatou indignado o pastor Joel Engel na Revista Cristã, após sua visita a nação americana. Segundo ele, a festa do Dia das Bruxas, trata-se de um ritual satânico e demoníaco que envolve crianças inocentes e faz com que as pessoas cultuem o mal. No intuito de combater a influência americana do Halloween, o pastor convoca a Igreja de Cristo para guerrear, orando e jejuando contra este mal que está tomando conta do mundo inteiro, inclusive no Brasil.
Hoje adolescentes e crianças brasileiras esperam, ansiosos pela festa de Halloween, que é comemorado nas escolas e boates. Até para os antropólogos, a cultura norte-americana está cada vez mais presente na vida dos brasileiros, provocando um choque cultural. "É preciso estar atento aos exageros das chamadas trocas culturais", lembra. "É hora de sermos radicais, buscarmos a virtude e o poder de Deus para nossas vidas.
www.jesussite.com.br

domingo, 18 de outubro de 2009

Relacionamento.


Trataremos nesta postagem sobre relacionamentos. O homem sendo um ser social, está sempre a se relacionar. Observa-se vários tipos de relacionamentos em casa, trabalho, escola e sociedade mas o que se vê são relacionamentos superficiais baseados em sua maioria em interesses próprios, ou seja, procura-se tirar sempre proveito do outro. Está no mesmo ambiente não significa estar em relacionamento, alguns estão na igreja já algum tempo e não tem um relacionamento com Deus.
A vida cristã não é fácil, relacionar-se com Deus tem se tornado cada vez mais difícil por nosso próprio comodismo e daí vem a pergunta: porque as pessoas tem se afastado do evangelho ainda mais nesses dias? Não seria o evangelho imediatista da prosperidade ou algo semelhante? A falta dum relacionamento firme em Deus tem nos trazido crentes desligados dos propósitos divinos e sem perspectiva Mt 16.24Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;
Cristo deixa aqui a escolha em nossas mãos para seguir ou não seus passos.
Quanto mais nos aproximarmos de critérios mundanos, mais nos afastamos da vontade de Cristo existem pessoas que mesmo estando na igreja estão desapercebidos da presença de Jesus tal qual os discípulos a caminho de Emaús que caminhando ao lado de uma pessoa sem perceber que a mesma era o Cristo ressurreto.
Em nossa caminhada por muitas vezes nos deixamos levar por momentos que nos separam de Deus. Como o povo no deserto por 40 anos andando sem progresso algum, não alcançando a promessa. Assim hoje muitos não herdarão o reino de Deus, pois duvidam ou não se apercebem da presença divina.
O usufruir da presença de Deus deve ser constante, no dia-a-dia. Com fé o relacionamento torna-se constante e sólido.
Mt 10.38E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim.
Devemos ter cuidado para não agirmos como Moisés, que sob a emoção agiu erradamente vindo a matar um egípcio e quando na verdade chamado por Deus vacilou a princípio.

Andar com Jesus requer o reconhecimento de nossas impossibilidades e limitações pessoais numa entrega a dependência do poder de Deus, confiar é o que falta no meio do povo, a confiança nos dá uma visão mais nítida da realidade.
Precisamos analisar nosso caminho, se temos deixado o relacionamento com Deus em troca de caprichos que só nos levam para distante da verdade, reavalie seu relacionamento com Deus pois o tempo está remido. Não importa o que a atual sociedade pensa, você deve deixar o fardo da religião e se apoderar da vida em Cristo Jesus. Ore, busque, medite na palavra.
Deuteronômio 4:29
29 Então dali buscarás ao SENHOR teu Deus, e o acharás, quando o buscares de todo o teu coração e de toda a tua alma.

domingo, 27 de setembro de 2009

Coisas da vida cristã.

Gn 1.25-31
Temos uma porção da palavra que confronta a teoria da evolução, cada espécie criada com suas próprias características. Deus se relaciona com a humanidade e não com os demais animais.
Col 3.10 estímulo a perfeição na imagem de Deus. Devemos viver na dependência da palavra, ao contrário de muitos que vivem por palavras ditas que o machucaram e ficam se martirizando ou vivendo em função da ira causada por uma circunstância, a palavra de Deus é o nosso escudo.
Se eu der ouvido ao que se diz sobre mim(mal), já teria talvez até saído de Ipueiras, as circunstâncias dizem não,mas a palavra me diz tudo é possível ao que crer. Eu creio num Deus capaz, suficiente que suprirá todas as minhas necessidades, quanto mais as da igreja.
Genesis é o princípio de toda a história, Apocalipse é a grande revelação em cristo do há de vir nos últimos tempos, no Édem o jardim natural, no fim a nova Jerusalém a cidade Santa que virá dos céus perfeita. Temos visto muitas heresias quanto ao paraíso, em Ap é citado as profundezas de satanás, e o que seriam essas profundezas senão o ensino falso que confundem milhares de pessoas.
Os espíritos do inferno buscam usar as escrituras para confundir os menos preparados é como o comerciante que vende um produto por R$1,99 e não tem o um centavo de troco, na verdade você está sendo enganado o valor real é R$2,00, mas R$1,99 dá a impressão de ser mais barato “é menos ”, assim atua satanás com seus enganos.
Jo3.3
Carne e Espírito, duas forças em nós. O crente de verdade tem que ter cuidado com o que diz pois em certo tempo estava sendo muito importunado por uma pessoa que esteve ao meu lado na obra e de repente começou a falar coisas a meu respeito que não eram verdade, então certa feita tentado por satanás que sugeriu-me a amaldiçoar essa pessoa, pois segundo o próprio satanás a pessoa havia dado lugar ou outorgado a ele direitos sobre a vida de tal pessoa, porém eu não o fiz. Perdou-lhe e espero que se converta.
Infelizmente há muitos que não nasceram de-novo, ainda são velhas criaturas em seus velhos costumes e vidas mesquinhas sem Deus, sem uma experiência real e profunda com Cristo. O novo homem tem desejo pela oração; palavra; amor pelos perdidos e ânimo dado por Deus, o nascido de Deus busca as coisas de Deus, tal como um imã é atrativo para o metal, no crente o sagrado atrai sua vida.
Dentro do assunto criação, Deus não fez dois homens e nem duas mulheres, Ele não criou o a perversão que vemos hoje, o casamento entre pessoas de mesmo sexo e tão pouco aprova o desvirtuamento de nossos dias quanto ao casamento, apenas um contrato sem compromisso. Casa-se agora e daqui a pouco descasa-se. Um contrato temporário, você que está pensando em casar e diz em teu coração que se não der certo eu me separo, é melhor nem casar, você está em pecado.
O que nos sustenta em nossos casamentos não é o juramento e sim o próprio Cristo que nos da forças para não trairmos nossos congujes e nos mantermos fiéis a Deus.Rm5.12 por um entrou o pecado e assim temos ainda em nós a velha natureza que pode se manifestar caso venhamos dar lugar, mas quem nos poderá separar do amor de Deus? Rm 8.35
Não é uma força própria ou a igreja ou o amar e sim Cristo que nos livra do pecado seja ele qual for. Nem a morte nos separará do amor de Deus. Mas temos visto pessoas que mudam de ministérios por que ouviram uma exortação ou uma advertência, estes servem a homens e a seu próprio ventre.
Busque crescer em Cristo, esvazie-se de si, deixe espaço para Deus agir, atuar em sua vida, peça perdão por seus pecados, você é falho eu o sou, mas o principal é que Cristo sabe disso e quer nos ajudar a sermos verdadeiros filhos abençoados por meio dEle. Estejas tu morto para as complicações desta vida e vivo para a desfrutar a glória de Deus em Cristo Jesus.

1 ANO DE BISO


»SALMOS 136
·DEUS É LOUVADO POR SUA MISERICÓRDIA
1 LOUVAI ao SENHOR, porque ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre.
2 Louvai ao Deus dos deuses; porque a sua benignidade dura para sempre.
3 Louvai ao Senhor dos senhores; porque a sua benignidade dura para sempre.
4 Aquele que só faz maravilhas; porque a sua benignidade dura para sempre.
5 Aquele que por entendimento fez os céus; porque a sua benignidade dura para sempre.
6 Aquele que estendeu a terra sobre as águas; porque a sua benignidade dura para sempre.
7 Aquele que fez os grandes luminares; porque a sua benignidade dura para sempre;
8 O sol para governar de dia; porque a sua benignidade dura para sempre;
9 A lua e as estrelas para presidirem à noite; porque a sua benignidade dura para sempre;
10 O que feriu o Egito nos seus primogênitos; porque a sua benignidade dura para sempre;
11 E tirou a Israel do meio deles; porque a sua benignidade dura para sempre;
12 Com mão forte, e com braço estendido; porque a sua benignidade dura para sempre
22 E mesmo em herança a Israel, seu servo; porque a sua benignidade dura para sempre;
23 Que se lembrou da nossa baixeza; porque a sua benignidade dura para sempre;
24 E nos remiu dos nossos inimigos; porque a sua benignidade dura para sempre;
25 O que dá mantimento a toda a carne; porque a sua benignidade dura para sempre.
26 Louvai ao Deus dos céus; porque a sua benignidade dura para sempre.

Louvado seja o Senhor! Estivemos reunidos na noite deste sábado 26 de setembro de 2009 para louvarmos a Deus pelo aniversário de 1° ano da BISO(Base de Instrução e Simulação Operacional). Este foi o nosso primeiro trabalho oficial realizado em nossa sede( ainda em construção), localizada à rua Doutor Catunda n°101, bairro Bela Vista.
A BISA é formada por três grupos: EAF(Esquadrão Águia de Fogo); POTE (Pelotão de Operações Tático Especiais); BAC ( Bateria de Apoio e Cobertura) e o TIA ( Tropa de Incursão e Ataque), essses grupos são capacitados com uma visão estratégica na obra de Deus, eles ainda não participam de batalhas espirituais, mas , têm todo o conhecimento preciso para atuarem futuramente. São grupos infantojuvenis que formam a Nova Igreja, recebendo com bases sólidas o ensino da palavra de Deus.
Tendo a visão intercessória, estamos transmitindo-a ás futuras gerações, preparando-as para assumirem o controle de nossas igrejas quando não estivermos mais aqui, Moisés deixou um sucessor a sua altura, provando-nos a necessidade de deixar-mos pessoas capazes a nos suceder no tempo de Deus. Estes jovens estão se preparando para viverem uma vida compromissada com Cristo, combatendo toda farça e engano religioso existentes, numa ação consciente e estratégica.
Hb10
22 Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa,
23 Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu.

domingo, 13 de setembro de 2009

Igreja & Estado.


Como é do conhecimento de todos o Brasil é um país laico, não temos uma religião oficial. O estado é separado da religião. Infelizmente às escuras foi aprovado em regime de urgência na Câmara dos Deputados uma lei que favorece a igreja católica em detrimento às demais religiões.
Rasgando assim a constituição, o acordo citado trás alguns pontos polêmicos como o artigo 6° que reza que arquitetura, documentos e outros sejam considerados patrimônio cultural do Brasil. O acordo garante que nenhum prédio, igreja objeto do culto católico seja demolido e destinado a outro fim. O governo brasileiro planejará espaços destinados a prática católica ( uma superproteção aos católicos ). O governo afirma que o acordo apenas formaliza o que já ocorre, uma diplomacia entre Brasil e Vaticano, ora o Brasil é laico e o Vaticano a sede do catolicismo, nossos governantes estão defendendo os interesses de um grupo religioso que tem perdido a cada dia fiéis, seria um desespero tal qual o tomado na contra-reforma, forçando escravos a adotarem o catolicismo por imposição chegando até ao batismo de crinças sem consciência.
Essa atitude pode vir a influenciar em decisões na justiça. O juiz Roberto Loreia diz que o acordo é ilegal, ele afirma que tal acordo representa um retrocesso ao século XVIII(uma monarquia religiosa)teríamos aí então súditos da igreja católica e não mais brasileiros.
Lembramos que tal acordo foi aprovado em regime de urgência e agora precisa passar pelo Senado para se transformar em lei. Urgência pra quem? Qual o beneficio que isso traz a população?
Dizem que o ensino religioso terá abrangência generalizada contemplando todas as religiões, mas não é bem isso, não há um preparo da classe educacional e da sociedade em geral para assumir um ensino religioso abrangente, a maioria da população não se interessa pela religiosidade e se esse ensino for unifocal a situação poderá ficar pior, uma religião será favorecida de qualquer forma.
Sou professor e talvez não poderei falar de Cristo para alguém na escola, o que tenho visto na realidade é que infelizmente nossas famílias tem perdido espaço na formação Cristã de nossas crianças e não devemos jogar ao estado a responsabilidade do ensino de Deus
Nos países onde a religião é protegida pelo estado o que temos visto é uma intolerância religiosa, extremismo incabível que chega ao terrorismo, é isso que queremos?

sábado, 5 de setembro de 2009

PERSEVERANÇA

A PERSEVERANÇA
“A VIDA QUE A MÍDIA NÃO MOSTRA”
Muitos de nossos irmãos nos países muçulmanos neste exato momento passam por tribulações, sofrimentos por causa do evangelho, não podendo professar publicamente o evangelho sem lhe serem imputados castigos a fim de lhes fazerem desistir do caminho da salvação. Muitos destes irmãos conhecem somente a liberdade de expressão por meio da Internet, as mulheres com suas vidas quase em sua totalidade privadas de tudo e todos são os que mais sofrem devido a tradição.
Vemos casos de irmãos que são assassinados por membros de suas próprias famílias por terem professado a fé em Cristo. Nestes países como, por exemplo, na Arábia Saudita não é permitido culto senão o islâmico. Onde em sua identidade consta sua religião e que se um muçulmano é convertido ao evangelho tem que entrar na justiça para mudar seu estado religioso é muito extremismo.
O caminho de muitos é a fuga desses países sem liberdade religiosa. A imprensa não tem acesso a essas informações ou não lhes dá ibope tais notícias, mas há uma grande perseguição neste mundo oriental, vemos a disseminação na tv da cultura indiana onde vários deuses são buscados, menos o nosso Deus, diga-se que a Índia está em 22° lugar em perseguição aos cristãos.
Temos visto nossa sociedade abrindo as portas para outras culturas e nossa fé sendo discriminalizada ou marginalizada pelos próprios compatriotas, bem não é sobre isso que relato, mas sim a persistência a perseverança existente nesses nossos irmãos que resistem a “ferro e fogo” e não negam sua fé. Estão revestidos com a verdadeira armadura de Deus.
Aprendamos com nossos amados pois creio que enfrentaremos também uma “repressão” em nosso país muito em breve por causa do evangelho e fé que proferimos, mas mantenhamo-nos firmes confiantes e não esquecendo de orar pelos crentes perseguidos por todo o mundo inclusive aqui no Brasil.

domingo, 23 de agosto de 2009

COM OS LEÕES, NA COVA


Na cova com os leões
Daniel 6.24-28
Em quais covas você tem se submetido? Daniel foi colocado na cova dos leões, estava lá. Seria desobediência?
Observemos que o momento crítico foi quando lançado na cova, teria sentido medo? Ele não exitou em confiar em Deus. Há momentos em nossas vidas que ficamos em aperto, mas não devemos ficar buscando culpados ou nos martirizando em busca de resposta para tudo DEUS ESTÁ NA DIREÇÃO DE TUDO. Jo 8.12 Temos a luz em nós, somos luz e não andamos mais em trevas, sabemos em quem esperar e o que é capaz. Daniel não deixou ser abalado, alguns crentes enfrentando problemas se afastam de Deus chegando a ficar duvidosos(Ex14.5) Marchem, por parastes? Se Deus prometeu, cumpre. Essa é a palavra para você também, não fique parado prossiga adiante.
O propósito em nossos corações colabora com a realização da ação livradora de Deus. Daniel foi liberto, pois era obediente a Deus, ele conhecia a vontade de Deus manifesta nas escrituras, busquemos alimento espiritual nas escrituras e oremos constantemente em vigilância, só assim cresceremos e seremos salvos das covas de leões que nos rodeiam. Estamos seguindo o exemplo de Daniel ou obedecendo aos caprichos humanos?
Rm 1.10 Paulo dá também o incentivo à oração em todos os momentos de nossas vidas. Cristo também se mostrou interessado pela oração em momentos cruciais para o ministério salvífico. A questão é o que tem nos afastado da vida de comunhão com Deus. Façamos uma análise de nossas atitudes diárias no intuito de buscarmos uma aproximação de Deus. É válido dizer que a gratidão também se encaixa aqui na oração. Em tudo daí graça.
Hb 11.6 Ah, a fé essa é fundamental e deve ser posta em prática, num estilo de vida diferente da do mundo, somos luz e devemos como tal brilhar. Devo ter um bom testemunho e uma grande responsabilidade de levar o evangelho às pessoas que ainda não o conhecem.
Daniel não cedeu a pressão, não traiu sua fé, seus preceitos foram estabelecidos na palavra de Deus e teve sua vida moldada num padrão divino de responsabilidade em busca constante do Pai. Estamos em Cristo, logo o velho se fez novo 2Co5.17.
O senhor não deixa desamparados os seus, estamos sob a proteção de Deus( O senhor guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre Salmo 121.8), não fique aí buscando desculpas para tudo o que ocorre em tua vida, hoje talvez não compreendas com clareza o que te ocorre, mas isso não é motivo para desesperos, confie em Deus, busque a Cristo em suas orações e leia a Bíblia e o Espírito Santo te fará crescer e vencer a cova, a fornalha e tudo o mais que se opor a vontade dele em tua vida.

domingo, 16 de agosto de 2009

REMANDO CONTRA A MARÉ




1Co2.14-16
A passagem nos fala a respeito das obras, se de fato são consistentes na verdade ou mero capricho dos homens.
Paulo admoesta o povo, pelo fato de eles não compreenderem os ensinos sagrados, muitos vivendo de maneira natural Corinto apresentava dons espirituais mais era ainda imatura. Em Romanos Paulo diz que todo dom que vem do alto é perfeito, a imperfeição é no se diz respeito ao humano o natural e portanto as falhas que uma igreja possa vir a apresentar é de ordem humana e não Divina. Esse esclarecimento é uma preocupação do apóstolo, a percepção do ensino espiritual e os que vivem naturalmente não compreendem as coisas espirituais.
Existem três tipos de doutrinas: a humana; a diabólica e a divina. Quando o individuo é levado pelas duas primeiras ele abre espaço para o diabo agir co ensinos errados, enquanto que a divina dá ao homem a capacidade de compreensão do sobrenatural. Ao homem natural parece loucura as coisas de Deus, sem compreendê-las não tem base sólida em todos os aspectos de suas vidas.
Temos um auxiliar no entendimento da vontade do pai, o Espírito Santo. O sobrenatural e nossas vidas é uma constante. Já temos morrido para este mundo, e, portanto devemos buscar as coisas do alto, exercer a vontade de Deus e todo o resto nos será acrescentado. Toda sorte de bens é temporária, para o bem estar momentâneo, onde está nosso tesouro aí estará nosso coração, devemos estar conscientes que os bens são inconstantes. O amor ao dinheiro é a raiz de todos os males há quem use o evangelho em prol do enriquecimento a qualquer custo, tornando-se pessoas de dura serviz, aprisionadas em seus próprios interesses, insensíveis as necessidades da igreja e do próximo.
A proposta do evangelho vai em sentido contrário ao que o mundo prega. As pessoas têm muito mais amor a seus bens do que o ensino da verdade, o poder mais importante que a libertação proporcionada pela verdade do evangelho. Deus tem compromisso com a sua palavra, satanás tentou ludibriar Cristo usando a palavra, mas ele usou de inverdades e isso faz a diferença o pecado cedo ou tarde acaba se revelando ( a verdadeira intensão).
A verdade do evangelho desafia a uma mudança de vida, de atitude de vida. Mesmo diante da transformação vivida ainda há a velha natureza. E a nossa conduta de vida deve ser analisada constantemente por nós a fim de que venhamos a dar bom testemunho.
(Col.31-17) Nosso primeiro adversário somos nós mesmos, a carne, a velha natureza que lembrando está sepultada e ressuscitamos com Cristo. Não são as coisas materiais que irão te preencher a alma, não serão as riquezas, um(a) companheiro(a) e sim a palavra de Deus e sua ação constante em sua vida. Não será o pensamento positivo, é Cristo. É o mistério do crente, a fé,a leitura da bíblia e a convivência com o filho de Deus.

domingo, 9 de agosto de 2009

PAI...


Pai
Segundo o dicionário Aurélio pai é o homem que deu ser a outro, progenitor, aquele que exerce as funções de pai.
Ser pai engloba dentre outras uma relação tripla: em relação a Deus; em relação à esposa e em relação aos filhos.
1. Em relação a Deus. (Josué)
O Pai é o sacerdote de Deus em seu lar. Na família não é cada um por si.
No dilúvio, Deus poupou uma família inteira(Gn6.18), todas as famílias seriam benditas em Abraão Gn12.3.
At16.31 Não é uma palavra de promessa todos que aceitarem a fé em Cristo e sim uma específica ao carcereiro. A salvação é individual, mas estou isento da responsabilidade de ensinar-lhes, cobrir-lhes com oração e ser o exemplo em casa, o lugar mais difícil para ser um crente. 1tm 3.4
Trazer a direção de Deus para o lar é necessário jz 17.6; Pv11.14

Jz 3.1-5 foram influenciados pelas nações vizinhas (influência negativa)
Devemos exercer uma influência positiva ao mundo 2 Pe2.19,20.
Sendo o pai o sacerdote do lar, maior cobrança lhe recai.
Devemos seguir o exemplo de jó 1.4,5.
2. Em relação aos filhos (Sl 127.3)
Um instante da atenção do pai para o filho vale muito.
Não é o MAI o responsável pela formação espiritual de nossas crianças.
Elas só passam cerca de 6 horas por semana na sala do MAI. E as 142 hs que ficam em casa?
É um relacionamento complexo, mas aqui vão algumas dicas:
Consagrem seus filhos a Deus Lc2.22
O ensino da verdade ensine-os a temer a Deus.
Obediência Hb12.7
Proteção das influências negativas Pv13.20
Estimule-os trazendo para a igreja (Deus os ama e tem propósitos)Lc1.13-17; Rm 8.29,30; 1pe 1.3-9.

domingo, 2 de agosto de 2009


Lc10.38,42
Marta e Maria neste post não iremos desprezar Maria e exaltar marta. A Bíblia não declara se Maria era preguiçosa nos afazeres domésticos a bíblia não diz, mas nos revela que Maria optou por ouvir Cristo pregando. Nós estamos dando atenção as coisas de cristo e deixando a desejar nos outros afazeres? A verdade é que se o Senhor viesse nos visitar, o melhor lugar de nosso lar seria oferecido a Ele. Ele está assentado no trono do meu coração, então eu ofereço o meu serviço a Cristo. Marta era uma mulher inquieta, preocupada em seus afazeres domésticos. Estamos preocupados com nossa vida cristã, estamos refletindo na palavra de deus, ou só lendo-a de qualquer jeito, sem meditar. Devemos fazer uma análise diante de uma leitura bíblica, confrontar a nossa realidade com o conteúdo bíblico, para que este livro tenha efeito em minha vida é preciso conhecer a Deus, caso contrário será só teoria e mais nada. Quem assim procede, está em risco, não dá frutos.
Não pense você que Cristo não busca pessoas ocupadas, na realidade as busca até com mais freqüência, pois sabe de sua responsabilidade diante dos afazeres. Deus não procura pessoas ociosas, pois não haverá rendimento do trabalho, quem está ocupado tem responsabilidades. Marta muito ocupada, aproximando-se de Jesus reclamou de sua irmã que não se preocupava com as tarefas de casa, quando estivermos diante do trono de deus, que obras apresentaremos a Ele?
Pessoas que trabalharam desordeiramente na obra, pagarão por suas irresponsabilidades.
Como exemplo, crentes que transportam outros crentes para seu ministério achando que estão combatendo o inferno.
Vamos combater o mal com o bem da palavra que traz transformação de vida verdadeiramente.
Ocupemo-nos com o que realmente é proveitoso para acrescentar à nossa vida espiritual.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Como viviam os crentes primitivos.

Baseado em Atos cap.2.42-47.
Existem alguns fatores que nos impedem de fazermos um comparativo fiel da igreja atual com a primitiva, nós no Brasil não sofremos perseguição e temos muita liberdade de expressão.
Iremos observar como era viver o evangelho naquela época. O versículo 42 diz: que perseveravam na doutrina dos apóstolos, mesmo correndo risco de morte, mantinham a fé firme em Cristo. Diferente de muitos que diante da primeira dificuldade saem, desistem da caminhada. Há o relato da vivência em comunhão com Cristo e de uns para com os outros. O que temos feito com essa palavra nos nossos dias? Não é apenas vir para a igreja ficar duas horas sentado nos bancos da igreja e nada mais, observe que nos primórdios da igreja havia “a comunhão”, a partilha de seus bens entre os mais necessitados da igreja, quem teria a coragem de tal feito em nossos dias? É muito difícil ocorrer. Diferente de nossos dias eles não eram apegados aos bens materiais. E temor, ele tinham o temor a Deus, não um ter medo de Deus e sim respeitá-lo, reverenciá-lo, honrá-lo. Busque este temor dentro de seu ser.
Tinham o mesmo propósito, tudo em comum. Não com propósitos individuais de buscar sua benção, mas uma benção em comum da congregação. Eram capazes de vender suas propriedades e distribuir entre si.
Com isso ganhavam a simpatia de todo o povo. Dentro da igreja havia uma obra social. Devemos abrir nossos corações e vida afim de que Deus nos use por nosso testemunho e pregação.
Deus nos chamou para um propósito de vida diferente da que o mundo conhece, despertando para a realidade espiritual e renovação da mente por Cristo. Para alcançarmos essa condição precisamos ter um alvo bem definido em Cristo Jesus.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

13º ANIVERSÁRIO DO MIDVE DA IBMEC


Sl 126.3: Grandes coisas fez o Senhor por nós, e, por isso, estamos alegres.
Nesta noite de quinta-feira 23 de julho de 2009, a IBMEC comemora o aniversário de 13 anos do MIDVE(Ministério da Intercessão, Defesa e Visão Estratégica). Uma noite de agradecimentos a Deus que tanto tem feito por nós nesses 13 anos de existência. Esteve na regência deste trabalho o pastor Carlos Pereira Oliveira, que contou sua satisfação em ser o fundador e principalmente participante de um grupo tão atuante em nosso ministério.
Fora lido Salmo 62.8Deus tem nos provado que é Ele que faz a obra
Estamos vivendo um novo tempo Espiritual graças a uma ação constante que se iniciou em prática em 1998 com batalhas espirituais com o intuito de libertação e transformação de nossa cidade, oramos por uma sociedade modificada pelo evangelho, vidas resgatadas e destruição de toda porta aberta por satanás em nossa região.
Nesse período vimos bares fechados, locais de cultos demoníacos falidos e o ocultismos tendo sua resistência enfraquecida, oramos pela igreja perseguida e povos não alcançados, pagamos o preço de ataques do inferno, porém não abrimos mão de ver os resultados deste ardoroso ministério.
Em obediência a 1Timóteo2 fazemos intercessões por todos os homens, e diante de 2Timoteo 2, procuramos não nos embaraçar com coisas supérfluas deste mundo no intuito de agradar àquele que nos arregimentou para exercermos o ofício de intercessores.
Nós não devemos que as coisas desta vida nos distraíam.
Porque um guerreiro sofre baixa e até abandona o campo de batalha?
Quando o crente tem um relacionamento inconstante com cristo ele acaba tendo momentos de fraqueza e desvio da vontade divina, a autoconfiança, subestimar o inimigo são causas da queda de muitos intercessores, pois o inimigo ousou tentar o próprio Cristo, sendo assim, não o subestimo, também a falta de conhecimento de estratégias de guerra faz com que o soldado venha a ser desestimulado no fronte de batalha, o soldado deve conhecer seu inimigo e suas próprias armas, ou seja, o material que está a seu dispor nessa batalha contra satanás.Quem ataca está sujeito a contra-atraques, é inevitável, gastamos muito tempo orando por outras pessoas e esquecemo-nos que orar por nós mesmos se faz necessário, precisamos de cobertura espiritual. Portanto orem uns pelos outros constantemente.
Sujeitai-vos a Deus, resisti ao diabo e ele fugirá de vós. Tg 4.7
Humilhando-nos em Cristo teremos nossas orações atendidas, permaneçam firmes na fé em Cristo, pois é Ele que nos mantêm de pé.

A Estola Sacerdotal

Após uma grande ação proporcionada por Deus em Gideão, libertando os Israelitas da opressão sofrida por sete anos sob os midianitas. Não escreverei sobre este assunto nesta postagem, e sim sobre algo ocorrido posteriormente após a vitória consentida por Deus pelas mãos de Gideão e seu exército, mas o que está escrito em Juízes capítulo 8, versículo 27. Gideão fez um Éfode e o colocou na sua cidade, até aí nada demais.
Às vezes pensamos não está em práticas erradas, movidos pela emoção de uma grande vitória pode-se agir por instinto e pouco ligando se é do agrado de Deus. Gideão fez uma estola sacerdotal “Manto usado pelo sumo sacerdote”, porém o povo começou a devocioná-la. Não seria isso o que temos visto nestes dias inúmeros “crentes” buscando fatisfazer sua própria vontade, agem até sem má intenção, entretanto os que estão a sua volta não compreendem a real motivação da ação.
No caso citado, não vemos a ordenação de Deus para que se fizesse tal manto, muito menos que virasse objeto de adoração entre o povo de Israel, e o fim é a desgraça da família de quem provoca o Criador.
Aqui no Nordeste do Brasil vemos Igrejas a se glorificarem em disputa de qual a melhor, mais santa e coisas desse tipo; líderes religiosos em busca de fama e reconhecimento dos homens através de programas de TV ou outros meios. É uma autopromoção descarada onde o evangelho é posto de lado e as vaidades são afloradas numa busca enlouquecida debaixo do sol da fama gospel. A verdadeira preocupação com o evangelho e vontade de Deus não tem sido observadas.
Sabemos que estas atitudes levam à morte espiritual de muitas Igrejas de nossa era.
Se somos voltados a fazer a vontade do Pai, devemos em oração buscá-lo, saber da sua real vontade para nós, afim de que não venhamos a cair no erro de práticas aleatórias só por que senti o desejo de fazer.Muitos nos tratam como espelhos refletindo a face de Deus, e na verdade o somos. Então antes de qualquer ação, oremos, entendamos os efeitos que nossas ações possam causar. Que Deus abençoe a todos.

domingo, 5 de julho de 2009

LIÇÕES DO APÓSTOLO PAULO




1ts2.19,20
Um trabalho que o apóstolo Paulo deixou e que me chama a atenção é o apostolado. O fruto do trabalho, ele dava ênfase no resultado do seu investimento em oração a divulgação do evangelho. Era o nascimento de pessoas para Cristo, ele estava gerando pessoas para o reino de Deus, o fruto de seu trabalho era exatamente vidas transformadas e isso lhe proporcionava alegria e gozo espiritual. A semente da palavra pregada germinando e produzindo frutos para a glória de Deus.
Em 1 Co 3 Paulo mostra que somos cooperadores de deus aqui na terra, àquele que prega, o que ganha almas, o que orienta, mas é Deus o que faz crescer. O desejo de Deus é que alcancemos estatura de varão perfeito em Cristo Jesus.
Em Atos 16, encontramos Paulo travando uma Batalha Espiritual ao nível de solo, expulsando um espírito imundo que estava proporcionando um comercio e algumas pessoas estavam usufruindo daquela manifestação, assim como hoje se faz comércio com a religião. Quem liberta o cativo não somos nós, religião, igreja e sim Jesus, que fez uma aliança com seu sangue em resgate das almas, é este o nome o qual Deus exaltou sobre todos os nomes. Quando Paulo expulsou aquele demônio, ele acabou com a repercurção e o comércio provocado pela força maligna foi por água a baixo. A priori estas portas de rendimento foram fechadas, Paulo pelo poder do evangelho estava fechando estas portas que não glorificavam a Deus, uma cidade ganha quando recebe uma igreja para exaltar o nome de deus. É uma porta de bênçãos. Uma cidade perde quando abre-se um escritório de médium ou quando instala-se motéis promovendo a prostituição e consumo de drogas. Não é errado o fechamento pelo poder em cristo de portas de promovem a desgraça humana.
Entristeço quando vejo crentes com a bíblia não a colocando em prática em sua vida. É tão qual um advogado que defende um marginal confesso. Não podemos ser condizentes com tal situação. Somos contrários Ef 5.6,7, pois somos filhos da luz. Quando os filhos de Deus andam direito é motivo de alegria para o seu líder.
A alegria vem da verdadeira colheita a partir das mensagens pregadas e que viram realidade na vida dos que a ouvem. O apóstolo Paulo em Tessalônica mostra que a alegria vem com a confirmação da vocação dos dons espirituais, do testemunho, da transformação de vida.

domingo, 14 de junho de 2009

EVANGELISTAS DE CRIANÇAS


A IBMEC tem 7 Departamentos que são;
O MAI: Ministério de Apoio Infantil;
A JIBMEC: Juventude da IBMEC;
O MIVC: Ministério dos Varões Casados;
O MISS: Ministério da Sociedade das Senhoras;
O MILA: Ministério de Louvor e Adoração;
O MIDVE: Ministério da Intercessão, Defesa e Visão Estratégica;
A CEAD: Coordenadoria da Evangelização, Assistência e Discipulado;
MAI:que treina crianças nesta geração para Cristo:
É constituído por um corpo de 7 Evangelistas de crianças treinadas para ensinar crianças numa linhagem dentro do universo infatojuvenil. Preparadas para constituirem bases evangelísticas provisórias em qualquer lugar, atraem crianças através de um convite todo especial; sem merendinhas, balinhas ou promessas, Deus tem abençoado este ministério por onde elas passam. As crianças conquistadas são assistidas e treinadas e a chamamos de Igreja Mirim em Cristo. Com pouco tempo se descobre vocações ministerial entre elas que já são treinadas especialmente com oportunidades.

UM VERDADEIRO DISCÍPULO DE CRISTO CONSEGUE SOBREVIVER EM QUALQUER SITUAÇÃO, PORQUE ELE SABE QUE:


1- Fora de Cristo não há vida eterna nem salvação, nem libertação, nem céu, nem descanso.( 1Jo 5.20; At 4.12; Jo 8.36; Jo 14.2,3 e Mt 11.29)
2- Fora da palavra de Deus ele não encontra o alimento para a sua alma ( MT 4.4;)
3- Sem oração não há comunhão com Ele, nem respostas as suas necessidades ( 1Ts 5.17; Fp 4.6,7 )
4- Sem Cristo nada ele pode fazer para o agrado de Deus, para a glória de Deus ( Jo 15.5; Jo14.13,14; Mt 5.16 )
5- Deus e Cristo são dignos de culto, adoração e serviço( Mt4.10; Ap5.13)
Em qualquer tempo ou circunstância a adoração, a dedicação e o serviço devem ser prestados, pois Deus nunca deixará de ser Deus e nem Cristo idem ( Ap 1.8; Hb1.6; Hb13.8 )
6- É responsabilidade de cada discípulo seguí-lo como mestre e obedecê-lo como Senhor, produzindo o resultado para o qual foi ensinado ( Mt5.13-16; Mc16.15; Mt28.19,20 )
Ele pode reunir pessoas para testemunhar de Cristo e testificar da sua fé, bem como cultuar a Deus sozinho.
7- Em qualquer lugar que este se encontrar, Cristo estará presente com ele ( Sl 23.4; Mc16.20; Mt28.20 ) sua companhia é sempre um prazer.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

A EVANGELIZAÇÃO DOS POVOS



Encontramos mais problemas do que soluções a esta tão nobre causa de Deus. Os mandamentos imperativos de Cristo em Mc16.15 e Mt28.19 aos seus reais seguidores sempre foi visto por muitos pregadores como uma coisa fácil. Orientar é fácil, difícil é fazer Rm10.16.
Um exemplo patente é o da grande e carente região Nordeste, onde não existe investimento missionário dos grandes centros, vejo a falta de interesse de muitos, porque não há retorno financeiro, muitos esquecem que a obra missionária se gasta bastante para usufruir mais tarde da alegria de milhares de frutos como salvação, libertação, plantação de igrejas, curas, transformação e mudanças, novos adoradores de Deus, escolas de discípulos, etc. Sl 126.5,6.
Eis alguns obstáculos encontrados no seio das comunidades cristãs, e os encontrados no universo dos povos não alcançados:
Parte 1
Os obstáculos encontrados a evangelização dos povos no seio das comunidades cristãs:
1- A incredulidade no investimento missionário;
2- A infidelidade dos dizimistas e ofertantes Ml3. 10;
3- O mau testemunho de crentes populares;
4- A falta de preparo de pregadores;
5- A falta de amor ( a Deus – a sua obra-a Cristo-e aos não salvos);
6- A ausência da unidade espiritual e missionária dos ministérios, ao invés de conquistarem almas, disputa tradição, costumes e geralmente subtraem membros uns dos outros;
7- A falta da qualidade de vida espiritual. Isso implica em pobreza na busca de poder em Deus e falta de experiência com Cristo na salvação; desinteresse pela oração, estudo e meditação na palavra e desprezo a congregação;
8- O falso ensino da busca de um Deus de bênçãos materiais.
Segurança pública, saúde, emprego, casamento, dinheiro para saldar dívidas, habitação. Mt6.25-34; Ef1.3. O propósito primordial de Deus é o Espiritual Jo4.23,24.
Parte 2
Obstáculos encontrados fora das comunidades cristãs e dentro do universo dos povos não alcançados.
1- A tradição religiosa: essa se combate com o ensino do evangelho;
2- A incredulidade 2Co4.3,4. Essa se combate com a pregação verdadeira da palavra de Deus que resulta na fé Rm 10.17;
3- A ignorância espiritual a respeito da obra de Cristo 1Co15.3;
4- As Seitas que produzem suas mentiras e enganos como se fosse a verdade de Deus nas pessoas sem conhecimento;
5- O satanismo em suas variadas formas. O culto a demônios e promoção da idolatria 1Co10.19,20. Se cada igreja local de Cristo é uma unidade de combate contra o inferno e suas hostes, porque vivem queimando umas as outras? Mt12.25. Quando o apelo de Cristo vai ser uma realidade? Jo17.20-23.
CEAD- COORDENADORIA DA EVANGELIZAÇÃO, ASSISTÊNCIA E DISCIPULADO.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

DO FIM DO POÇO A GOVERNADOR


José, a partir de Gn 37
A vida de José nos traz ensinamentos que devemos ter como espelho para nosso caminhar, sua vida foi dividida em momentos interessantes a partir de sua infância sendo o filho mais moço de Jacó se tornou o maior dentre seus irmãos. Despertou tremenda inveja da parte de seus irmãos, José passou por situações ruins antes de receber a promessa.
No primeiro momento de sua vida observa-se uma perseguição em sua própria família
Jovem amado por seu pai, o filho da velhice de Jacó e isso despertou o ciúmes dos irmãos. Além desse amor do pai, seus irmãos o invejavam também pela revelação dada por Deus que ele José seria maior que seus irmãos a ponto de forjar sua morte, deixando-o num poço, dizendo a Jacó que o menino havia sido devorado por uma fera. Na realidade fora vendido, com o tempo José chega a casa de Potifar, homem importante no reino egípcio e a partir daqui sua vida toma um rumo diferente, de inicio sua vida apresentava-se contrária aos sonhos dados por Deus, passando por perseguições e sendo vendido como escravo. Quando chega ao Egito sua história se modifica.
Pode-se fazer um comparativo de nossas vidas diante de situações adversas e qual deve ser nosso comportamento, José não desistiu da promessa de Deus, continuou e entrando na casa de Potifar, mesmo servo, mas numa posição privilegiada sua vida começa a mudar de forma a ocupar um cargo de chefia e mais tarde novamente a traição, agora na casa de Potifar. José foi tentado. Que situação difícil, mas José tinha em sua mente bem definida a promessa de Deus para sua vida e não cedeu a investida da mulher de Potifar
, ele ficou seguro mesmo diante dessa prova difícil para um jovem. A circunstância era propicia ao pecado, o seu senhor não se encontrava ali, todo o ambiente estava preparado. Deus estava com ele ali naquele instante, assim como estivera em momentos anteriores. Ele resistiu, não traindo os seus dois senhores: Potifar e principalmente Deus. Por conta disso a mulher o incriminou por tentar seduzi-la tendo às suas mãos a roupa de José. De volta ao poço, mesmo assim não ficou numa situação ruim, foi posto por responsável pelo cárcere até chegar ao posto de Governador do Egito.
Observa-se que Deus propicia aos seus fazes diferentes na vida que nunca saem totalmente da linha da promessa para nossas vidas, quando alcançamos um status não é por acaso ou méritos próprios é para que aqueles da camada social ou posição no trabalho mais elevada ouça o evangelho, tenha conhecimento de Deus por seu intermédio irmão e está situação não é para tão somente para você se vangloriar é para honra e glória de Deus.
Deus te dá o dom e proporciona o ambiente a ser posto em prática esse dom, ser uma voz Dele a falar naquele local, use o dom que Deus te deu onde você está. Nós filhos de Deus não estamos aqui à toa e se estamos é porque ainda não entendemos o propósito de Deus para nossa vida.
É importante lembrar que José quando posto em status elevado não teve vaidade e até perdoou a seus irmãos e acolheu os que haviam lhe traído, humildade, confiança em Deus era sua certeza. Não deixa de perseverar, pois Deus está ao teu lado.
Assim como Deus foi fiel com José o será contigo:
AP 22.12 “Eis que cedo venho e está comigo a minha recompensa, para retribuir a cada um segundo a sua obra”

segunda-feira, 25 de maio de 2009

A FÉ FAZ A DIFERENÇA


Mc5.25-34
Algumas doenças causam certo preconceito, as pessoas evitam entrar em contato com pessoas que apresentam algumas doenças, a mulher descrita já havia passado por várias tentativas de cura e provavelmente sua autoestima estivesse baixa, sua vida social prejudicada e já havia procurado em muitos meios à cura, porém seu ultimo recurso foi Cristo. Note que ela se dirigiu a Jesus, buscou. Ela não ficou esperando Cristo descobri-la, mas foi atrás de sua libertação.
Diante de uma grande multidão ela poderia ter recuado e ficado esperando a morte, o pessimismo poderia ter tomado conta dela, mas seu objetivo era claro: eu quero minha cura e esse homem pode me curar. Focando no alvo não se percebe ou não se valoriza os obstáculos que estão diante de nós. Não coloquemos obstáculos entre nós e Deus.
Ela não se preocupou com quem estava do seu lado ou o que lhes diriam essas pessoas, ela enfrentou a multidão, pois havia posto em seu coração o desejo de cura, assim nós também devemos por em nossos corações os objetivos de Deus para nós.
Em meio a tantos toques Jesus sentiu a diferença daquele toque de fé, Ele espera que quem o toque exerça a fé. Tocar por tocar não adianta de nada, agir se faz necessário. Cristo faz uma obra por completo na vida de quem o toca de verdade. Jesus está atento aos que o buscam.
Em que podemos colocar nossa fé? Mt21.21
Nossa fé deve ser baseada em Cristo, na palavra. A oração é um recurso que temos em mãos a nosso favor. Mt8.10 A confiança no poder de Cristo é um dos ensinos encontrados no exemplo do centurião, Deus age onde o homem é incapaz de agir. Ele acreditou que somente uma palavra curaria o enfermo.
Vamos por em prática nossa fé e darmos lugar ao Espírito santo de Deus. Podemos mover montanhas quando colocamos a fé em ação, numa vida voltada para o serviço de Deus. 1Jo5.4,5 A fé nos ajuda a vencermos o mundo, tribulações, tentações e obstáculos levantados a frente. A mulher do fluxo não desistiu e sabendo a fama de Jesus, tocou-Lhe.
Por meio da fé vencemos o maligno 1Pe , o motivo de muitas quedas é a falta de vigilância, não se pode vacilar na vida devocional diária, devo buscar todos os instantes.
As circunstâncias muitas das vezes nos desencorajam, numa palavra às vezes até mesmo de um irmão nos Poe para baixo nos fazendo para ou mesmo desistir. Se os levavam o paralítico tivessem desistido por não conseguirem ver/falar com Cristo o que teria ocorrido, eles, porém não esperaram numa atitude audaciosa subiram o telhado da casa onde cristo estava e destelhando desceram com o paralítico que foi curado (Lc15.18,19). Mexa-se, não fique aí parado desafie as barreiras, você conseguirá com a força que há em Deus.
Tenha em mente que o tempo pertence a Deus, Ele tem sempre uma palavra de ânimo para nós, não é da vontade Dele que nos afastemos de sua vontade, ao receber uma benção alguns abandonam a igreja, pois seu propósito era apenas uma cura ou uma benção material. As promessas são uma constante para os que permanecem na fé, aquilo que está em conformidade com a vontade de Deus, Ele realizará. De maneira alguma seremos envergonhados. 1Jo5.14

domingo, 24 de maio de 2009

MISS, IPUEIRAS/CE: 40 DIAS DE PROPÓSITOS



O Ministério da Sociedade das Senhoras (MISS), da IBMEC está num projeto de 40 semanas com encontros semanais no objetivo de aproximar as senhoras da palavra e propósitos de Deus.
Porque 40 dias?
O ser humano leva cerca de 40 semanas no útero materno até ficar pronto para nascer.
O número 40 dá idéia de geração ou período completo ( Jesus permaneceu 40 dias e 40 noites no deserto, no dilúvio foram 40 dias e 40 noites de chuvas)
Portanto o número 40 indica um tempo necessário de preparação para algo novo que vai chegar: 40 dias e 40 noites para Moisés no monte (Ex 24,18; 34,26;Dt9,9-11;10,10); o tempo de peregrinação no deserto (Nm14,33; 32,13; Dt8,2; 29,4); Jesus em seu jejum antes de começar o ministério (Mt 4,2; Mc1,12); a ascensão de Jesus acontece 40 dias depois da ressurreição (At1,3). (Quando alguém errava era corrigido com 40 chicotadas Dt 25,3) e Paulo também recebeu cinco vezes as 40 chicotadas menos uma ( 2Co 11,24).
O objetivo desse projeto é exatamente preparar as senhoras para uma vida de prontidão e serviço a Deus por meio de orações e ensino da palavra com encontros aos sábados a tarde, onde são levantados temas tais como: compromisso com Deus; experiências com o sobrenatural; adoração; dons e talentos; ser natural ou espiritual, dentre outros assuntos de relevância.
O programa teve início no dia 11 de Abril e tem sua conclusão prevista para o ano de 2010, onde esperamos colher o fruto dessa majestosa gestação que diga de passagem já está em pleno desenvolvimento com as bênçãos de Deus.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

O que vem depois da lei de "homofobia" UBE - BLOGAGEM COLETIVA

VOCÊ VAI PERMITIR?

(¿Usted lo permitirá?)


Pastor Hector Muñoz Uribe - Concepción/Chile


Tradução de João Cruzué


O que você diria se um homossexual entregasse a "teu" filho de oito anos um “manual” para convencê-lo de que suas condutas [homossexuais] são inteiramente normais? Que diria você se esse “manual” lhe inculcara que as condutas homossexuais não são aceitas por culpa da Igreja e da moral cristã que você tem ensinado?

Que diria você, se soubesse que esse “manual” vem acompanhado de um cursos, que inclui algumas “tarefas” como fazer um convite para um homossexual vir a sala de aula para que explique suas próprias experiências, ou pior ainda, efetuar visitas a organizações de homossexuais, onde se lhe explicará com todos os detalhes como se deve “assumir” a homossexualidade?

E, que diria você se o Ministério da Educação (do Chile) outorgasse um respaldo oficial a este “manual” dando-lhe boas vindas, como acaba de fazê-lo a chefe do Departamento de Educação Extracurricular do Ministério de Educação, Magdalena Garretón: “São muito bem-vindos os materiais para ensinar sobre este tema” (publicado no Jornal El Mercúrio em 28 de abril de 2009) ainda que o MEC – Chileno não o respalde?

Tal situação não é uma mera possibilidade. Ao contrário, é muito provável que seu filho deva estudar o manual “Educando na diversidade, orientação sexual e identidade de gênero” editado pelo “Movimiento de liberación homossexual [do Chile] e financiado pelo governo socialista de Extremadura (Comunidade Autônoma da Espanha, cuja Capital é Mérida) e pelo “Movimiento homosexual Triángulo”, também da Espanha.

Esse “manual” se destina, em uma primeira edição, a 250 colégios da Região Metropolitana de Santiago para crianças desde a 7ª séria do ensino fundamental até o 4º ano do ensino médio, além de oferecê-lo gratuitamente em página da WEB.

Seu objetivo é acostumar aos meninos, e entre eles pode estar “teu” filho, com as condutas homossexuais, acabar com qualquer objeção de consciência a essas condutas e, por último, a quem já tenha sido pervertido por suas diretrizes, a “sair do armário” publicamente. Ou seja, uma apologia da homossexualidade.

Mas este "manual" não fica apenas na teoria. Explica também a meninos e meninas que em seu "processo de auto-conhecimento" se deve destruir a "homo-transfobia-interiorizada", acabar com o recato e a vergonha sobre sua orientação sexual ou identidade de gênero.

Em poucas palavras, isto significa que os ativistas homossexuais trataram de convencer a muitos meninos, que se encontram em uma fase de amadurecimento incipiente, de que são homossexuais sem sabê-lo, e que mais adiante se devem comportar como tais.

Posteriormente lhes mostra, nesse processo de "auto-conhecimento", que poderão ter experiências "de intimidade com pares homossexuais ou transexuais e, finalmente, lhes recomenda, a "saída do armário", ou seja, que proclamem sem vergonha sua condição homossexual.

Segundo o "manual", a principal culpada da discriminação aos homossexuais é a influência do cristianismo. Uma das religiões que consideram a homossexualidade com um pecado que atenta contra a moral e os bons costumes.

O "manual" explica aos meninos que "o pecado é um conceito religioso que somente se baseia na Bíblia, em texto "não conclusivo".

A consequência é que "teu" filho, na medida que se deixe induzir por ativistas homossexuais, se convencerá da "normalidade" de tais condutas, e terminará inevitavelmente rechaçando qualquer influência moral da religião, por crer que esta é a causadora de todas as discriminações.

Toda esta incitação à imoralidade e instigação à apostasia da moral cristã está sendo financiada pela Junta de Extremadura do PSOE (partido político da Espanha) e pela fundação espanhola "Triángulo" de lésbicas e homossexuais para impor sobre o Chile o que hoje já é lei na Espanha: as uniões civis homossexuais e a adção de crianças por parte desses "casais".

Mas o objetivo do Movimento de honossexuais (Movilh) é que o Ministério da Educação - 0 do Chile - incorpore o manual para lhe dar uma distribuição nacional. Segundo eles, o Movilh com esta publicação está "fazendo as vezes" do MEC-Chileno.

Afirma o "Movilh" que há jovens que estão solicitando sua publicação em todas as nas províncias chilenas (de Arica a Punta Arenas) sem embargo, uma política educação sexual para estudantes via Ministério da Educação ( CNN Chile, 18 de abril, 2009)

Isto é uma clara pressão para que o Governo do Chile "encampe" este manual como um texto educativo para todo o país. Tal eventualidade é bem provável, uma vez que o grande financiador das atividades do "Movilh" é precisamente o governo do Chile.

Ademais, o próprio Ministério de Educação do Chile há deu as "boas-vindas" a este péssimo manual e no passado recomendou um livro de conteúdo muito semelhange que aconselhava aos meninos: "Faça contato com alguma pessoa homossexual que você conheça". Se puder, convide-a para conversar em seu curso no colégio" (Cambiando de Piel" - edição "La morada" 1997)

Pense um pouco em "teu" filho, ou em "tua" netinha. Pense na pressão do ambiente desse curso, nas burlas e sanções, se se obstina em considerar que as condutas homossexuais são "intrisicamente desordenadas" ou simplesmente, um pecado, como sempre tem ensinado a Igreja cristã.

Resistirá?

Este "manual" é uma clara incitação à apostasia da moral cristã e da fé, e um curso de perversão sexual para as crianças; para seu filho e para sua filha e faz parte de uma campanha para descristianizar o Chile desde suas próprias raízes.

E não pense que se você os matricular em um colégio cristão estarão a salvo desta influência. O "manual" foi redigido graças a uma "experiência piloto" realizada em vários colégios, entre os quais, o "Alma Matar" e o "Monsenhor Enrique Alvear", que dizem ter uma orientação católica.

É necessário e urgente exercer uma presão sobre o Ministério da Educação para impedir que aqueles que pretendem dar um respaldo oficial a este "manual" tenham êxito. Se a Ministra da Educação não vir, de parte dos pais de família uma forte reação conrtra esta campanha de pervertimento de nostros filhos, poderá por ceder diante das pressões do movimento dos homossexuais.

As declarações de boas-vindas da chefe do departamento de Educação Estracurricular do Ministério da Educação Chileno, Magdalena Garretón, a este material, são um claro indício de que se pretende aprovar oficialmente esta publicação.

Por esta razão, é urgente que você faça chegar agora mesmo seu protesto a Senhora Ministra e re-envie este email a todos seus conhecidos. Envie agora mesmo seu protesto. Emails e cartas o mais que puder. Que o Chile se informe da verdadeira realidade.

Email recebido do Pastor Hector Muñoz por João Cruzué, via Facebook.

Original em espanhol: Blog Mirar Cristiano


Comentário: precisa dizer mais alguma coisa? Hoje isto está acontecendo no Chile; amanhã, provavelmente, poderia acontecer no Brazil. Vejo uma Igreja cristã brasileira indiferente, desatenta e desmobilizada. Do outro lado, o exército dos "amalequitas" está formado. A Igreja não está levando em consideração o tamanho do mal que está por vir. Que suas lideranças acordem e comecem a se mexer dentro do exercício democrático. Tanto em oração quanto politicamente. Engana-se quem pensa que se a Lei da "homofobia" passar, o ativismo homossexual vai se arrefecer. Aí está o exemplo do Chile para que ninguém se deixe enganar. (João Cruzué)

.



Postado por Joao Cruzue às 9:21 PM

domingo, 17 de maio de 2009

O AGIR DE DEUS ESTÁ FUNDAMENTADO EM SUA PALAVRA


E disse-me o Senhor: viste bem; porque eu velo sobre a minha palavra para cumpri-la. Jr1.12
Deus não tem compromisso com doutrinas humanas – (disseminação de ministérios, dogmas que determinam a forma de vida de muitos cristãos imaturos sem conhecimento da palavra)
O sofrimento e as tribulações se tornam apenas fardos que não produzem frutos para a glória de Deus, isto é, não ensinam o crente a crescer e amadurecer espiritualmente.
O salmo 119.110 diz:
Sustenta-me coma tua palavra, para que viva, e não me deixe envergonhado da minha esperança.
A esperança do salmista está fundamentada no agir de Deus através da fé na palavra, ele crer que o Senhor age através da palavra.
A palavra de Deus nos diz que em nossas vidas haverá tribulação. João 16.33 diz: tenho vos dito isto, para que em mim tenhais paz, no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.
Jesus disse que devemos ter ânimo, ou seja, não se deixar abater por qualquer coisa por mais difícil que seja. Então para que ficar atribulado?
Foi-me bom ter afligido para que aprendesse os teus estatutos. Para aprendermos que na maioria das vezes não percebendo que o Senhor está nos guardando no exato momento que lutamos.
O agir de Deus na maior parte do tempo não é percebido por seus filhos, foi o que aconteceu com Jó, com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem meus olhos.
Jo 42.5
1Sm22.3 diz: e foi Davi dali a Mizpá dos moabitas e disse ao rei dos moabitas: deixa está meu pai e minha mãe convosco, até que saiba o que Deus há de fazer de mim.
A atitude de Davi foi a de quem não enxerga Deus em função da circunstância, mas sabe que Ele está agindo.
Deus nunca nos desencoraja para desistirmos de seus planos. Ele demonstrou isso quando falou com Josué após a morte de Moisés dizendo em Js 1.5: Ninguém te poderá resistir, todos os dias da tua vida; como foi com Moisés assim serei contigo; não te deixarei nem te desampararei. Porém o senhor dá uma orientação a Josué nos versos 7,8 e 9.
A ação de Deus não pode em hipótese alguma ser contraria a sua palavra. A salvação de Deus foi, é e continuará sendo revelada a toda criatura através da sua palavra.(João5.39; 7.38)
Não há outro cristo senão o revelado nas escrituras, quando valorizamos a palavra de Deus, o honramos e estamos permitindo que Ele haja em nós por seu intermédio.
“Eu vi o céu aberto, e eis um cavalo branco e o que estava assentado sobre ele chamava-se fiel e verdadeiro e julga e peleja com justiça. E os seus olhos eram como chama de fogo: e sobre a sua cabeça havia muitos diamantes; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão Ele mesmo. E estava vestido de uma veste salpicada de sangue; e o nome pelo qual se chama é a palavra de Deus” Ap 19.11-13.

sábado, 16 de maio de 2009

PALAVRA DO PASTOR CARLOS PEREIRA DE OLIVEIRA

ANUNCIANDO CRISTO EM IPUEIRAS CEARÁ


Conhecendo a região.
A cidade de Ipueiras está localizada na região dos inhamuns, ocupa uma área territorial de 1474,11Km2 e é distribuída entre planalto, pé-de-serra e sertão. Está distante da capital Fortaleza cerca de 300 Km, sua população é de 39220 habitantes e a densidade demográfica é de 26,6 habitantes por Km2. A temperatura oscila de 23°C a 35°C e foi fundada em 25 de outubro de 1883.
A atuação da Igreja Batista Missionária Ecos do Calvário se dá na assistência e pregação do evangelho em nossa região e do apoio a missão transcultural. Num propósito firme em levar a sério o evangelho de Cristo, travamos constantes batalhas espirituais, pois nosso objetivo é conquistar almas para o reino de Deus e a eliminação de todo e qualquer inimigo que se colocar contra o propósito de Deus.
Em obediência e submissão à palavra, discipulamos os novos convertidos, adoramos a Deus e intercedemos em favor da igreja local e mundial e em especial a igreja perseguida. Em Ef 6.12 indica-nos que temos uma luta, obstáculos e pricipados para serem vencidos objetivando o resgate de almas. Avançamos em ofensiva contra as fortalezas de satanás, confrontando espíritos territoriais e temos visto a ação de Deus em resposta nossas orações.
Nossa força na palavra, na oração e nome de Jesus deve ser mantida diante das resistências encontradas.Nos obstáculos encontrados, buscaremos aliados e construiremos pontes sobre os mesmos. Poderão até tornar lento o nosso avançar, mas não nos farão recuar ou desistir dos nossos objetivos.
MIDVE "PELO SENHOR SOMOS UMA UNIDADE DE GUERRA PELA PAZ"